Sinais de uma Relação Tóxica

Por vezes perdemos um pouco a perspectiva daquilo em que a relação se tornou por causa do esforço e dedicação que depositámos nela, no entanto, se sentimos uma certa apatia ou até mesmo desconforto no meio dessa relação, devemos estar atentos a certos sinais. Nunca se esqueça que a sua felicidade é uma prioridade e que preocupar-se consigo mesmo/a não significa ser egoísta ou que tenha que magoar alguém para ser feliz.

Por vezes aguentamos dores e situações pelo medo de perder o nosso/a companheiro/a, no entanto, não há nada de errado em admitir que um relacionamento tenha seguido o seu curso. Mesmo que não consiga imaginar a vida sem essa pessoa, com o tempo e distância, será capaz de ver a relação pelo que ela era: tóxica.

Vamos analisar alguns pontos que muitas vezes existem em relações que já perderam o seu encanto, sejam elas relações amorosas, familiares ou amistosas. Recorde-se que estes sinais podem surgir e manifestar-se em ambas das partes devido à influência, por isso evite ser contagiado ou contagiar alguém. Tente sempre comunicar calmamente e sem perder o foco da razão, mas se não lhe for possível sequer conversar sobre o que acha estar a correr mal na sua relação, talvez isso já seja um sinal bem claro que deveria repensar a sua relação.

1. Atitudes Passivo-Agressivas
A típica atitude não falada que se resume a:”Eu odeio-te quando fazes isso, mas eu vou guardá-lo para mim mesmo e lançar-te olhares obscuros”. Uma vez que não se sente confortável em ser directo com o seu companheiro/a, isso significa que perdeu o vínculo em que a relação foi inicialmente construída.

2. Ciúmes e o jogo da culpa
Somos todos humanos, então ciúmes vão acontecer em algum nível. Mas o ciúme excessivo nunca é bom. Se não tem confiança na sua relação não existe literalmente nada em que valha a pena.

3. Crítica e desprezo
Ninguém é perfeito, e quanto mais se aproximar de alguém, mais visíveis serão essas imperfeições. Não há nada de errado com críticas que vêm de um lugar positivo, mas quando a crítica é usada como um canal para expressar desprezo por outra pessoa, isso pode levar a outra pessoa a sentir-se desvalorizada e sem valor e é muito difícil uma relação conseguir voltar disso.

4. Discutir sem comunicar
Nós todos sabemos que gritar um com o outro não vai levar a nada. É natural ficar chateado e discutir, mas se não houver uma comunicação genuína e nenhuma das partes transmitir o que sente, nada será resolvido.

5. Energia negativa
Sentir-se desconfortável ou tenso em torno de alguém é apenas o seu corpo reagindo à energia negativa que envolve os dois. A negatividade pode drenar mentalmente, fisicamente e emocionalmente, podendo nos levar a ser forçados a lidar com essas coisas, mas o seu companheiro/a deveria ser um alívio desse tipo de stress e não uma causa.

6. Evitarem-se um ao outro
No mínimo, deve ser capaz de tolerar a presença do seu companheiro/a. Se não pode nem ficar por perto,porque é que acha que deveria ficar sequer mais um segundo nessa relação?

7. “Tu não és tu”
Mudanças vão acontecer independentemente do que possam pensar. Quando está numa relação, mesmo que ambos mudem, vocês devem seguir na mesma direcção, se a relação o mudar, que seja para torná-lo uma versão melhor de si mesmo. Se sentir que se está a perder, ou não reconhece mais a pessoa que está à frente do espelho, saía dessa relação.

8. Sentindo que não faz sentido
Há uma diferença entre ficar numa relação porque está confortável e ficar porque realmente quer lá estar. Se sente que a relação não vai a lugar nenhum, porquê perder tempo? Irá chegar a altura em que vai olhar para trás e perceber que desperdiçou bastante tempo e que por muito que deseje , nunca será o mesmo.

9. Só pensa em fazer a outra pessoa feliz
Depois de atingir os 20 anos, as relações são um teste para o casamento. Deve ser capaz de ver o potencial de passar o resto da sua vida com o seu parceiro/a, porque se não, qual é o objectivo? Deve querer fazer o seu parceiro/a feliz, mas isso deve ser uma via de dois sentidos. A sua felicidade é a felicidade do outro e vice-versa, se está constantemente tentando fazê-lo feliz, mas não recebe nada em troca, então algo no ciclo é desarticulado, a felicidade deve ser mútua.

10. Não consegue fazer nada direito
Uma vez que chega ao ponto em que sente que tudo o que faz perturba ou incomoda, está na altura de aceitar que você não é o problema. Há algo com o qual o seu parceiro/a é infeliz e ele ou ela não está a tentar falar sobre isso consigo, até que essa pessoa seja honesta com o motivo pelo qual ele ou ela está realmente frustrado, nada do que fizer parecerá ser o suficiente.

11. Crescimento e mudança são vistos como negativos
Relacionamentos têm que evoluir para durar. A ideia de “por que as coisas não podem ficar assim” não é propício para um relacionamento de longo prazo. Em algum momento, alguém vai querer mais. Isso não é uma coisa má, mas ambas as partes devem estar na mesma página. Não há nada de errado em dar o próximo passo, fazer isso é um sinal de maturidade.

12. Viver no passado em vez de olhar para o futuro
Memórias da fase de lua de mel não são suficientes para sustentá-lo, não pode reviver o passado. Relações desenvolvem-se, mas nem sempre para melhor. Fantasiar sobre o que costumava ser não é viver na realidade. Se o presente não lhe proporciona um futuro feliz, não insista no que não existe.

13. Não é feliz
O que realmente se resume é a felicidade, não tem que justificar porque é que não está feliz. Não é realista esperar ser feliz em todos os momentos da sua relação, mas como um todo, essa pessoa deve fazê-lo feliz. Ele ou ela deve fazê-lo sentir-se apoiado e capaz de fazer qualquer coisa. Tenha consciência de que apesar de não ter controlo total de todos os aspectos da sua vida que têm uma pessoa que lhe dá estabilidade, que ajude a reconstruir a sua vida e que lhe dê esperanças para um futuro melhor.

14. Agressões
Deveria ser o primeiro ponto, mas guardámos para último por ser ter tão importante. Não importa o que foi dito ou feito, nada justifica usar a força física contra quem quer que seja se não for em auto defesa. Ser agredido e agredir de volta é o perfeito exemplo do que uma relação não deveria ser, não se isole nessa situação, não vai ser um acontecimento de uma só vez, não é algo que vá esquecer, é o resultado de uma pessoa que não está equilibrada e que não deveria ter ao seu lado.

Se alguma destas situações é lhe familiar, talvez esteja na altura de repensar o rumo que quer dar à sua vida, nunca é tarde demais nem impossível deixar uma relação que consome as sua emoções.

Recorde-se que o objectivo das relações é ser feliz!

Partilhe este artigo:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter
Share on email