Prós & Contras do Copo Menstrual

Muitos de nós já nos deparámos com esta palavra, copo menstrual. Sejamos mulheres à procura de uma alternativa para os tampões e pensos higiénicos, ou homens a tentar compreender o ciclo feminino, este é um tópico controverso.

Todavia, a verdade é que este assunto é muito debatido, mas as dúvidas continuam a surgir e ainda existem certos receios quanto à utilização deste copo menstrual. Só a simples menção a este assunto, traz opiniões distintas e acaba por ser um tema que necessita de ser falado. O copo menstrual surge-nos como a alternativa ecológica ao investimento mensal que as mulheres têm de efectuar.

Apesar de, inicialmente, parecer muito caro, acaba por ser um investimento para o futuro. Os preços variam de marca para marca, estando entre os 25 e os 40 euros, aproximadamente. Os copos menstruais têm uma durabilidade muito longa, 10 anos, alguns inclusive podem durar uma vida inteira. Ao contrário de tampões e pensos higiénicos, que na natureza demoram cerca de 500 anos a decompor-se.

Existem marcas que oferecem alguma variedade quanto ao tamanho do copo, com copos mais pequenos, normais e uns com um tamanho um pouco maior do que os normais. A razão para existirem variados tamanhos é simples, cada mulher é diferente e também o é o seu corpo, com todas as características diferenciadoras inerentes.

Ou seja, os factores que levam a uma diferenciação do tamanho do copo menstrual são vários, nomeadamente a altura do colo do útero, o fluxo menstrual, a idade, o facto de já ter tido relações sexuais (ou não), a estatura e também o facto de ter filhos.

A sua utilização tem prós e contras. Vamos enumerar alguns prós e, de seguida, alguns contras do uso do copo menstrual.

Começando pelos Prós:

  • O conforto;
  • O copo é reutilizável;
  •  É mais higiénico do que qualquer penso ou tampão;
  •  Não tem em si incorporado químicos nem aditivos;
  • Ajuda a controlar os odores desagradáveis que são libertados;
  • Pode ser usado até 12 horas seguidas (dependendo do fluxo);
  • Pode ser usado em qualquer situação (ex: na praia, na piscina, etc.).

Após uma breve enumeração dos prós, é necessário explicar que o copo menstrual vem com alguns Contras:

  • Preço: os copos menstruais são, visivelmente, mais caros do que qualquer outro produto de higiene íntima;
  • Higienização: A inserção e remoção do copo pode trazer algum desconforto para quem não está habituado;
  • Contacto com o sangue: Algumas pessoas não lidam bem com a observação do sangue ao retirar o copo menstrual;
  • Adaptação: Como o copo menstrual tem um método de colocação específico, algumas mulheres podem não conseguir colocá-lo devidamente (normalmente, demora até 3 inserções até ficar completamente habituada);
  • Não permite ter relações sexuais;
  • Não é aconselhado a mulheres em situação de pós-parto;
  • Caso não cumpra os requisitos mínimos de higiene, como lavar as mãos, pode causar irritação.

Todavia, ao contrário do que se possa pensar, o copo menstrual não é uma alternativa recente. Pelo contrário, os copos menstruais já existem desde 1932. A ideia surgiu nos Estados Unidos e, recentemente, expandiu-se para todo o mundo.

Não se sabe bem o porquê desta demora, mas só podemos pensar em várias maneiras de aproveitar, no agora, o copo menstrual. Esta inovação acaba por ser revolucionária. Utilizar um único produto higiénico durante o dia, é um grande avanço para o universo feminino.

Ao contrário de pensos e tampões higiénicos, o copo menstrual não tem de ser trocado num curto espaço de tempo, como explicámos anteriormente.

Ou seja, após a explicitação dos prós e contras, pode tirar as suas próprias conclusões e perceber o que é melhor para o seu corpo.

Pode poupar mais, a longo prazo, e ajudar a controlar a poluição do meio – ambiente!

Partilhe este artigo:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter
Share on email