Nutriente Colina: o que é?

Propriedades da Colina

A colina foi descoberta por Andreas Strecker, sendo apenas classificada como um nutriente essencial em 1988. Nessa mesma altura, foi anunciada como tal pelo Food and Nutrition Board of the Institute of Medicine, nos Estados Unidos da América.

A colina é um nutriente proveniente do complexo B. Este nutriente é bastante importante para o nosso cérebro. A sua importância estende-se à nossa memória, cognição, respiração e, ainda, na actividade dos músculos.

Muitas são as duvidas quanto à carência da colina numa alimentação vegetariana, pois a ideia pré-concebida é que este nutriente apenas se encontra em alimentos de origem animal.

A dieta vegetariana, se bem aconselhada e seguida por um profissional, pode ser altamente benéfica para a nossa saúde. Para mais informações, pode espreitar os nossos artigos como benefícios de uma alimentação vegana e prós e contras de uma alimentação vegetariana. Para os celíacos, alimentação sem glúten.

Todavia, temos uma lista de alimentos que contêm colina:
  • Levedura;
  • Couve-Flor cozida;
  • Quinoa;
  • Bróculos;
  • Linhaça;
  • Grão-de-Bico;
  • Feijão Marinho;
  • Couve de Bruxelas;
  • Soja

No entanto, as fontes mais conhecidas são Ovo, Gema de Ovo,  Camarão, Frango e Salmão.

Este nutriente, como anteriormente referido, é altamente importante para :
  1. Sistema Nervoso;
  2. Cérebro;
  3. Fígado;
  4. Sistema Cardiovascular;
  5. Desportistas

Habitualmente, não existe muitos dados que indiquem carência deste nutriente. Todavia, existem casos em que pode ocorrer. Nessa situação, é recomendável aconselhar-se com um médico, para tomar suplementos ou para alterar a sua dieta alimentar.

Cuide de si!
Veja também:

Partilhe este artigo:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter
Share on email