Alimentação Sem Glúten


Alimentação sem Glúten

Hoje falamos sobre alimentação. Certamente já terá ouvido falar do glúten e, sendo a alimentação um tópico cada vez mais em voga e que não merece descuido, falamos hoje sobre os benefícios de uma alimentação sem glúten.

O glúten é uma proteína composta por gliadina e glutenina, que se encontra presente maioritariamente em cereais, tais como a cevada, o trigo e o centeio, sendo que é no trigo que se encontra presente em maior quantidade. Assim, todos os alimentos que derivam destes cereais vão, obviamente, conter este componente.

Estes tipos de cereais encontram-se presentes nos pães, nas massas, nos bolos e nas bolachas. No fundo, em produtos de padaria, confeitaria e pastelaria na grande maioria. No entanto, naquilo que é a indústria alimentar, o glúten tem também, como qualquer outra proteína, a sua função dando uma propriedade elástica, por exemplo, ao pão,o que torna o produto alimentar em questão muito mais apelativo.

No entanto existe uma doença, que todos nós, muito provavelmente, já ouvimos falar que é a doença celíaca. Esta é uma condição que algumas pessoas têm por não conseguirem digerir o glúten, e que resulta numa reacção inflamatória ao nível do intestino. Dado que não existe uma cura para a doença celíaca é então necessário eliminar o glúten da alimentação.

Na verdade, uma pessoa pode não ter esta condição, mas acaba por ter uma grande sensibilidade ou é intolerante a esta proteína. Apesar de não serem celíacas têm algumas reações quando a ingerem.

Actualmente, há cada vez mais percepção daquilo que é a doença celíaca e, por isso, este tópico é cada vez mais falado e mencionado. Eliminar o glúten da nossa alimentação implica então cortar alimentos como os já acima referidos. Ou então, adaptar receitas tendo em conta esta condição.

A eliminação do glúten dos alimentos que ingerimos no nosso dia-a-dia, pode trazer alguns benefícios para a nossa saúde.

Fique agora a conhecer alguns dos benefícios e o impacto que tem na sua saúde:
  • Redução do inchaço na zona da barriga;
  • Diminuição da retenção de líquidos;
  • Reduz as dores de cabeça e enxaquecas;
  • Alívio das dores nas articulações;
  • Redução de problemas intestinais;
  • Diminui as inflamações no nosso organismo.

Neste sentido, a melhor forma de substituir o glúten na nossa alimentação passa por introduzir outros cereais, preferencialmente integrais, como o arroz, a aveia (sem glúten), quinoa e trigo-sarraceno.

Opte por alternativas mais saudáveis para si e para a sua saúde!

Por Marta de Campos Torres

Veja também:

Partilhe este artigo:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter
Share on email