Alimento Mental

Existem inúmeras actividades que podem ajudar a prevenção das doenças mentais, uma delas é a alimentação.

Se analisarmos o centro da questão de forma lógica iremos concluir que todos os problemas mentais têm origem numa disfunção química no nosso sistema neurológico. No entanto, nada impede que também possam ter origem em traumas ou distúrbios devido a acontecimentos traumáticos.

Hoje, iremos analisar quais os alimentos mais indicados para a prevenção de problemas mentais como a Esquizofrenia, Alzheimer, Parkinson e a depressão. Mas que também pode contribuir para melhorar a memória e a concentração, principalmente na velhice, onde a nossa actividade mental não é tão estimulada.

O tratamento deste tipo de problemas deve ser levado tão a sério como problemas físicos. Apesar de não serem visíveis, são reais e concretos. E, como tal, devem ser tratados com a mesma seriedade que qualquer outro problema de saúde. Uma alimentação equilibrada é um grande passo em direcção a um estado mental saudável.

No entanto, isso não resolve por completo uma situação delicada como o Parkinsons ou o Alzheimer. Por isso, se estiver numa situação em que sente sintomas de alguma doença do mesmo género não hesite em consultar um profissional. A sua saúde mental é muito importante.



Cereais– Ricos em vitaminas do complexo B e vitamina E. “Estes nutrientes possuem grande importância, pois, melhoram o funcionamento do intestino, combatem a ansiedade e a depressão”

Peixe– O triptofano, presente nestas fontes de proteína, ajuda no combate da depressão e aumenta a produção de serotonina, recomenda-se entre cinco a oito porções por semana, principalmente de peixes como atum e salmão.

Espinafre– Contém ácido fólico, que é uma potente vitamina antidepressiva natural. O cérebro consome muita energia para funcionar e isso resulta na sobra de resíduos químicos oxidantes. É neste momento que alimentos, como o espinafre, começam a trabalhar para eliminar as substâncias em excesso, “desenferrujando” o cérebro.

Mel– Alimento que estimula a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e bem-estar. Para usufruir dos benefícios não serão doses desproporcionalmente grandes, duas colheres de sobremesa ao dia serão o suficiente.

Citrinos– vitamina C, presente nas frutas cítricas, diminui a secreção de cortisol, uma hormona liberada pela glândula adrenal em resposta aos altos níveis de stress e de ansiedade, responsável por transmitir a mensagem de stress para todas as partes do corpo. O consumo promove o bom funcionamento do sistema nervoso e aumenta a sensação de bem-estar.

Chocolate– Rico em flavonoides, um tipo de antioxidante que favorece a produção de serotonina, o recomendado são 30 gramas de chocolate por dia, de preferência chocolate amargo, uma alternativa menos calórica e bem mais rica em flavonoides.

Seguindo as recomendações diárias e semanais destes alimentos irá contribuir gradualmente para o melhoramento das suas defesas contra uma variedade de problemas. No entanto, não se esqueça que deve também manter um nível moderado de actividade física para que possa sentir efeitos reais na sua saúde.

Partilhar:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on twitter
Share on email

Mais sobre:

Vadiando Na Net